Pagode de aniversário

9 09 2009

Vamos logo num 2×1.

O Aniversário de Nossa Estrela (com Pamela Butt)

Pamela Butt estava fazendo aniversário e, em vez da tradicional festinha na copa, a Brasileirinhas resolveu fazer um festão. Chamou Silvety Montilla para fazer as honras da casa, e 30 caras, incluindo Kid Bengala, para se divertirem com a aniversariante.

A chegada de Pamela à sua festinha de aniversário tem algo de épica: desce do alto, rebola e se despe para gáudio do público presente. Não satisfeita, cai de boca, leva pela frente, leva por trás nos 29 com uma animação impressionante e ainda tendo tempo de berrar a cada minuto que, afinal, era a aniversariante. Imagino que tanta animação e berro seja porque, afinal, se não fosse assim ninguém ia aguentar acordado até o final.

Quando os 29 saem de cena, Pamela dá piti, faz beicinho, bate pé e chora até Kid Bengala surgir do fundo da terra, ou algo assim, num elevador, de smoking e tudo o mais que uma festa a rigor exigia.

E, sim, teve a festa, com parabéns e bolo, depois do senhor Bengala arrombar todos os orifícios da Pamela com a sua sutileza peculiar, quase de um lorde inglês.

Pagode Sexual (com Bruna Ferraz)

Bruna Ferraz e sua bunda interminável, Letícia Clioker, Fabiane Thompson e Suzane Rios começam mostrando todo seu samba no pé, ou algo que engana (como faz Bruna Ferraz), afinal ninguém está interessado nisso mesmo, num concurso de tapa-sexo no meio de um pagode com o já tradicional som malcalibrado da Brasileirinhas, com uma passarela vagabunda no meio de um galpão.

(Aliás, notável o fato de que, tirando a Bruna, nenhuma tinha peitos muito inchados; se siliconaram, parecia bem natural)

No final das contas, como esperado, Bruna Ferraz ganha o tal concurso e engana ainda mais no samba.

Um corte tosco para um motel e Letícia chora suas mágoas, com roupas de baixo brancas e tal, com um ator, também de roupas de baixo brancas, o que me leva a crer que Fábio Arruda deve ter dado conselhos à produção. Mas bola pra frente que a cama do motel estava rangendo demais, dando até a impressão que quebrou, e o som de fundo… cadê o som de fundo? Ih, sumiu!

Já Fabiane foi chorar suas mágoas com um tiozão de mecha, mas não foi suficiente, já que precisou de outro tiozão (sem mecha). Fabi engoliu o choro e muitas outras coisas, incluindo uma DPzinha básica.

Enquanto isso, Suzane “precisou ser acalmada” e fez outra cama ranger à beça (ei Brasileirinhas, tá na hora de exigir uma cama melhor dos motéis onde vocês gravam!) com um outro ator tão inexpressivo que nem anotei nada sobre ele :-P

Na cena final, dois atores, sendo um deles um misto de Vinny e Kléber Bambam (tenham medo, eu também tive) enchem a cara, mas não o suficiente para não subirem, já que chegou Bruninha toda animadinha e primeiro faz um por vez, o outro cara e depois o Vinny-Kléber Bambam; depois de brincar com gelo e tal, uma festa de DPs, em pé e deitado e tudo o mais.





A fome da girl

4 09 2009

Pois é, amiguinhos, hoje tem resenha pornô[bb]. Aliás, batalha de filmes pornô.

Deste lado do ringue, o mais novo da Brasileirinhas, “Fome de Sexo”, estrelando Kid Bengala e Márcia Imperator. Kid, aliás, sei lá, tenta passar a imagem de quem está ali se divertindo, que realmente tem tesão em trepar diante das câmeras e não está ali por dinheiro; deve ser aquele tiozão legal pra parar no bar, tomar umas cervejas e falar de qualquer coisa. E Márcia… é Márcia Imperator, period… “ai meu cu feladaputa” e berros do mesmo calibre. Aquela que sempre foi atriz pornô, mesmo quando era atração do programa do João Kléber. Enfim, temos também Quesia Benazi, Larissa Mendes e Belinha.

Já do lado de lá do ringue, Júlia Paes em “Sexxxy Girl”, novo blockbuster da Sexxxy, que vêm investindo em celebridades. Júlia Paes, para quem não sabe, é aquela que foi namorada do Thammy Gretchen, e isto basta. E Júlia puxa Melissa Pitanga, Letícia Clioker, Rogê, William e Igor; um dos três mancebos citados parece cover do genial Carlão Bazuca, o preferido das atrizes brasileiras, só não me pergunte qual é :P

***

Vamos agora, no round a round:

ROTEIRO – Roteiro é pros fracos no filme da Brasileirinhas[bb], é o Kid Bengala enfiando em qualquer buraco que esteja na frente; já no da Sexxxy[bb], se entendi perfeitamente, são moças relembrando trepadas inesquecíveis. Ponto para a Sexxxy, Sexxxy 1×0.

ABERTURA – Enquanto a Sexxxy atacava com clima de música do Enigma[bb], a Brasileirinhas vinha com cenas das atrizes urrando para Mr Kid, e a Belinha tentando copiar um visual Barbarella. Ponto para a Brasileirinhas, porque Enigma já teve seu tempo. 1×1 no placar.

PRIMEIRA CENA – A cena entre Kid Bengala e Márcia Imperator foi esquisita, Márcia não estava à vontade na cena (aliás, todo o desconforto dela aparece na cena do making of, em que ela se enche de uísque pra encarar a bengala do Kid), Márcia não deu seus tradicionais berros, Márcia não domina a cena, Márcia não consegue engolir tudo, Kid não consegue enfiar tudo. Mas o que oferece a Sexxxy? Júlia Paes se virando pra transar na escada com um cidadão paramentado como um pianista pai-de-santo. Fora que a música continua irritante. Fora que Júlia Paes entende do assunto, mas definitivamente não empolga. E gastar um dinheirão alugando uma mansão pra usar… a escada[bb]? Ponto para a Brasileirinhas, que vira para 2×1, e olha que nem citei o momento “Sexytime” da Júlia Paes.

SEGUNDA CENA – A segunda a encarar Kid Bengala é a Quesia Benazi. Moça esforçada e tal, mas definitivamente é inodora, incolor e insípida. Melissa Pitanga, fazendo o estilo “moça-intelectual-leitora-de-livros-mas-que-pega-fogo-por-dentro”, dançando sensualmente e levando pela frente e por trás, leva sem grandes dificuldades. Ponto para a Sexxxy, que empata em 2×2.

TERCEIRA CENA – Larissa Mendes é linda, Larissa Mendes aguentou Kid Bengala no rabo, Larissa Mendes entende do riscado, mas deu azar, porque na Sexxxy tem Júlia Paes e o Carlão Bazuca cover, pela frente e por trás, na já famosa cena em que Júlia anuncia aos quatro ventos que gozou em cena pela primeira vez. Como Júlia protagonizou um momento histórico, vamos relevar o fato de que essa coisa de trepar em banheiras de motel com pétalas de rosa e velas é incrivelmente clichê, vamos relevar o fato da Júlia frangar e não aguentar muito tempo por trás. É uma pena, Larissa, mas você deu azar de enfrentar um momento histórico e perder um ponto garantido, então é ponto para a Sexxxy, que vira em 3×2.

QUARTA CENA – Letícia Clioker encara um jardineiro, e sim, <insira sua piadinha engraçaralha envolvendo jardineiro trepando e material de jardinagem[bb] aqui>. Encarou por trás e não arregou, mas deu azar porque justamente na sua cena Kid Bengala finalmente encontra uma adversária à altura; Belinha encarou a bengala do tiozão com alegria e muita disposição por todos os buracos abertos, e por isso salva a partida para a produtora do Grupo Fallms. Ponto para a Brasileirinhas, o garoto do placar avisa que estamos em 3×3.

Resultado? Empate e… alguém me arruma o filme da Caroline Miranda? :)








Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 223 outros seguidores